domingo, 30 de novembro de 2008

Roberto Burle Marx...


Esse mês de dezembro irei falar porque sinto tanta admiração por esse gênio do paisagismo, não só pelos jardins q criou, mais pelo seu amor profundo a natureza, pelas expedições q fez país afora atrás de espécies não conhecidas, por ter fundado e se dedicado a um sítio, chamado Santo Antônio da Bica no Rio de Janeiro e nele ter cultivado espécies em extinção. As bromélias eram a paixão número 1 de Burle Marx, qdo o Ministério da Saúde atribuiu parte da procriação dos mosquitos da dengue a essa espécie, com certeza ele teria tido um infarto de tanta tristeza, pois para encobrir a falta de saneamento básico q assola esse país em 70 % de seu território urbano, as coitadas das bromélias levaram a culpa, elas não falam, e nem nós cientistas dessa área a defendemos dessa blasfêmia, e ficou por isso mesmo, até hj tenho clientes q acreditam piamente nessa lorota do MS...
Divulgar a obra e luta desse botânico por convicção, artista plástico, homem generoso e inovador é antes de tudo um dever profissional e mais q tudo um grande prazer misturado a emoção!!!
foto: arquivo google, imagens e fotos de Burle Marx
bromélia gusmânia (Guzmania ligulata) encontrada no Sítio Santo Antônio da Bica






2 comentários:

marcelo costa disse...

achei bacana seu blog estarei sempre por aqui coletando informacoes...ate mas...t cuida....td de bom...valeu

justo disse...

Realmente o nosso querido Burle Max teria tido um enfarte se soubesse o que dizem das bromélias,eu também sou amante delas e não suporto quando misturam o assunto de dengue com elas,sou paisagista e já convivo com elas há mais de 25 anos,mas quando as pessoas não entendem do assunto deveriam ficar caladas, adorei o artigo abraços Martha Corrêa